quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

bloco de viagem (5) - C-42, Espace Citroën


C-42 :: PLATAFORMAS GIRATÓRIAS

Paris é uma cidade carregada de história e nem por isso deixa de estar em constante renovação... algumas áreas da cidade são completamente novas e seguem expandindo e em outras, mais charmosas e antigas, encontramos eventualmente novas edificações, que podem ser percebidas quase como um acupuntura de contemporaneidade, o que acaba tornando a cidade um verdadeiro parque de diversões para arquitetos.

A VAGUARDISTA REVENDA PROJETADA POR MAURICE-JACQUES RAVAZÉ (1.932)

Um dos mais novos brinquedos deste parque é o novo showroom da Citroën, que está no alto da badalada Champs-Élysées avenida que meados dos 90, após um longo período de declínio, foi revitalizada com o alargamento do passeio, o plantio de novas fileiras de árvores, a construção de estacionamentos subterrâneos e a pavimentação das faixas de rodagem com paralelepípedos de granito...

CORTE DA NOVA C-42

Projetado pelo escritório da francesa Manuelle Gautrand o Espace Citroën é fruto de um concurso internacional de arquitetura para um novo projeto no mesmo endereço que desde 1.928 é marcado pela fábrica do 2CV, tendo sido ocupado pelo belíssimo edifício envidraçado dos arquitetosMaurice-Jacques Ravazé (1.932) e posteriormente pelo sem sal Hippo-Citroën (1.984), uma misto de showroom, bar e restaurante que chegou a receber quase 3.000 visitantes por dia e fechou em 2.004.

FACHADA MULTIFACETADA QUE SE CONVERTE EM COBERTURA

A essência do novo projeto é simples, uma grande e multifacetada fachada de vidro -remetendo ao duplo chevron, logotipo da Citroën... que também é o tema de vários outros detalhes dentro do prédio, como os espelhos das faces interiores da plataformas que expõe os carros- onde atrás dela há um grande atrium branco com um pilar central vermelho que apoia 8 plataformas giratórias para exposição dos carros... simples assim.


O projeto é mais bonito ao vivo do que nas fotos e não sei dizer se o ponto alto é sua fachada multifacetada que se converte em cobertura a medida que sobe e depois desce nos fundos do prédio voltando a ser fachada, se é o pilar central com as plaformas giratórias, se é o constraste do salão vermelho do subsolo com o branco dos pavimentos superiores ou se é o belo elevador panorâmico... mas posso afirmar que o C42 -como o prédio é denominado, C de Citroën e 42 do número da edificação- rapidamente se tornou um foco de atração de turistas nesse parque de diversões que é Paris.

Bacana, porém confuso site da arquiteta francesa Manuelle Gautrand:
http://pagesperso-orange.fr/manuelle.gautrand

VISTA INTERNA DA FACHADA DOS FUNDOS DA OBRA

SUBSOLO MAIS VERMELHO DO MUNDO

VISTA INTERNA FACHADA FRONTAL

FACHADA FRONTAL

Para saber mais sobre o C-42 e o passado do tradicional endereço: http://www.citroen.mb.ca/cItROeNet/miscellaneous/champselysees/c42/c42-1.html

2 comentários:

  1. Luciana Pagliosa12/12/2007 10:09

    Acho que o grande mérito do projeto foi ter valorizado de forma impressionante o produto deles: os carros.

    ResponderExcluir
  2. Genial. parada certa na cidade-luz.
    Pra quem gosta de carro, então, é um prato cheio.

    ResponderExcluir